Home > DOCES E SALGADOS > Contas públicas fecharam março com rombo de R$ 18,6 bilhões

DOCES E SALGADOS

30/04/2019 15:13 por Redação

Contas públicas fecharam março com rombo de R$ 18,6 bilhões

Setor público consolidado é formado por União, estados e municípios; em 12 meses o déficit primário ficou em R$ 99,3 bilhões, ou 1,43% do PIB

O setor público consolidado registrou déficit primário de R$ 18,629 bilhões em março, valor superior aos US$ 14,931 bilhões registrados em fevereiro. Em março do ano passado o rombo foi de US$ 25,135 bilhões.

O resultado primário é formado por receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros

No Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional) houve déficit de R$ 20,4 bilhões. Já os governos estaduais e municipais registraram saldo positivo: R$ 1,517 bilhão e R$ 14 milhões, respectivamente. As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas as dos grupos Petrobras e Eletrobrás, registraram superávit primário de R$ 239 milhões.

Devido ao resultado positivo registrado em janeiro (R$ 46,897 bilhões), o setor público acumulou superávit primário no primeiro trimestre de R$ 13,337 bilhões. Em 12 meses encerrados em março, o déficit primário ficou em R$ 99,312 bilhões, o que representa 1,43% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

A meta para o setor público consolidado é um déficit primário de R$ 132 bilhões neste ano, assinala a Agência Brasil.

Despesas com juros

Os gastos com juros ficaram em R$ 43,546 bilhões em março, contra R$ 32,496 bilhões no mesmo mês de 2018. No primeiro trimestre, essas despesas acumularam R$ 94,481 bilhões, contra R$ 89,202 bilhões em igual período do ano passado.

Em março, o déficit nominal, formado pelo resultado primário e os resultados dos juros, ficou em R$ 62,175 bilhões, contra R$ 57,631 bilhões em março de 2018. No acumulado de três meses do ano, o déficit nominal chegou a R$ 81,144 bilhões e em 12 meses, a R$ 483,775 bilhões, correspondente a 6,98% do PIB.

Dívida pública

A dívida líquida do setor público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a R$ 3,755 trilhões em março, o que corresponde 52,2% do PIB, com redução de 0,3 ponto percentual em relação a fevereiro.

Em março, a dívida bruta - que contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais - chegou a R$ 5,431 trilhões ou 78,4% do PIB, 0,9 ponto percentual a mais que o registrado em fevereiro.

'
Enviando