Home > DOCES E SALGADOS > Democratas estabelecem meta de impeachment de Trump para dezembro

DOCES E SALGADOS

24/10/2019 08:32 por Redação

Democratas estabelecem meta de impeachment de Trump para dezembro

Parlamentares estão unidos em torno de dois artigos de impeachment, abuso de poder e obstrução. Mas há obstáculos

Nos Estados Unidos, o Partido Democrata espera concluir sua investigação de impeachment contra o presidente Donald Trump até o final do ano. Segundo parlamentares ouvidos pela Reuters, eles estão unidos em torno de dois artigos de impeachment, abuso de poder e obstrução.

Deputados disseram acreditar que já reuniram evidências suficientes em depoimentos de autoridades antigas e atuais  para destituir Trump por pedir à Ucrânia que investigasse um rival político, Joe Biden, um dos principais candidatos à nomeação democrata para a eleição presidencial de 2020.

Outros democratas foram mais cautelosos e declararam que são necessárias mais informações para solidificar o caso de impeachment e facilitar a comunicação com um público profundamente polarizado. Apenas dois presidentes dos EUA sofreram impeachment formalmente pela Câmara dos Deputados, e ambos foram absolvidos posteriormente pelo Senado.

Os democratas, que controlam a Câmara, estão preocupados não apenas em construir o melhor caso possível para o Senado, controlado pelos republicanos, que ouvirá as acusações, mas também para o público norte-americano, que enfrenta a possibilidade de um presidente dos EUA ser julgado enquanto concorre à reeleição.

Val Demings, parlamentar democrata que participa dos comitês de Inteligência e Judiciário da Câmara, disse que os investigadores do Congresso devem conseguir encerrar suas investigações até dezembro. “Precisamos ser rigorosos, precisamos ser metódicos, mas precisamos ser oportunos”, afirmou ela à Reuters.

Três fontes democratas disseram que houve conversas sobre tentar encerrar audiências e realizar votação de impeachment no feriado de Ação de Graças, em 28 de novembro, mas isso parecia altamente improvável nesta quarta-feira (23). Os investigadores do Congresso ainda têm muitas testemunhas para entrevistar, segundo as fontes.

Alguns parlamentares temem ainda uma distração dispendiosa com a iminente batalha entre Trump e o Congresso sobre o financiamento do governo quando o dinheiro acabar para muitas operações federais em 21 de novembro, afirmam assessores do partido.

'
Enviando