Home > TOME NOTA > Seis grandes bancos estarão em mutirão de negociação de dívidas

TOME NOTA

22/11/2019 07:19 por Redação

Seis grandes bancos estarão em mutirão de negociação de dívidas

1ª Semana da Negociação e Orientação Financeira, de 2 a 6 de dezembro, terá participação do BB, Banrisul, Bradesco, Caixa, Itaú e Santander

Os presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, assinaram nesta quinta-feira (21), em São Paulo, um acordo de cooperação técnica para promover ações coordenadas de educação financeira e de renegociação de dívidas.

O objetivo do esforço, segundo a Febraban, é aproveitar a capacidade de comunicação e capilaridade das instituições financeiras e o conhecimento que elas detêm de seus clientes e usuários para ampliar o acesso das pessoas a informações sobre o tema em todo o território nacional.

O pontapé inicial do conjunto de ações será dado entre os dias 2 e 6 de dezembro, quando acontecerá a 1ª Semana da Negociação e Orientação Financeira, com a participação de seis bancos - Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica, Itaú Unibanco e Santander.

Durante a iniciativa, 261 agências bancárias de todo o Brasil irão funcionar até às 20h oferecendo orientação financeira a clientes e a possibilidade de negociar dívidas em atraso. O site da Febraban vai informar na próxima segunda-feira (25) a relação das agências que vão funcionar em horário estendido.

A negociação também poderá ser feita nas demais agências do país, no horário normal de funcionamento, nos canais digitais dos bancos e pela plataforma consumidor.gov.br.

Leia mais: BC prepara mutirão de renegociação de dívidas antes do Natal.

Outras ações

A parceria entre a Febraban e o BC também prevê a realização de diversas ações relacionadas à educação financeira, como a criação de uma plataforma online e a promoção de um concurso nacional voltado ao desenvolvimento de iniciativas sobre o tema.

A plataforma online reunirá diversos conteúdos relacionados ao tema e medirá a saúde financeira dos consumidores por meio de um indicador próprio. Haverá incentivo ao uso do site: de acordo com a sua utilização, o consumidor ganhará pontos poderão ser revertidos em benefícios. O detalhamento dos benefícios ainda está em discussão com bancos e BC. A ferramenta deve entrar em fase piloto em setembro de 2020. A versão final está prevista para fevereiro de 2021.

E mais: Na quarta alta consecutiva, intenção de consumo das famílias cresceu 1,3% em novembro.

'
Enviando