Home > DOCES E SALGADOS > Demanda do consumidor por crédito subiu 0,8% no primeiro trimestre

DOCES E SALGADOS

20/04/2017 09:32 por Redação

Demanda do consumidor por crédito subiu 0,8% no primeiro trimestre

Para Serasa Experian, fraco desempenho mostra cautela do brasileiro num quadro adverso em relação ao nível de emprego

Após três meses em queda, a demanda do consumidor por crédito cresceu 20,7% em março, em relação a janeiro. No confronto com março do ano passado a alta foi bem menor, de 6,1%. Os dados são da Serasa Experian.

A forte alta mensal decorreu do efeito-calendário: em razão do Carnaval, fevereiro teve apenas 18 dias úteis, contra 23 dias úteis em março. Ajustando-se pela quantidade de dias úteis, a demanda do consumidor por crédito teria recuado 5,6% entre fevereiro e março.

A variação da demanda do consumidor por crédito nos últimos três meses encerrados em março, sempre em relação ao mês anterior (os valores entre parênteses indicam a variação sobre o mesmo mês do ano anterior):

• janeiro: -1,6% (0,5%)
• fevereiro: -7,2% (-4,7%)
• março: 20,7% (6,1%)

Primeiro trimestre

Com o resultado de março, a procura do consumidor por crédito fechou o primeiro trimestre do ano com alta de apenas 0,8% contra o primeiro trimestre do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o fraco desempenho da demanda do consumidor por crédito no período, em que pesem as atuais tendências de redução da inflação e dos juros, mostra um consumidor bastante cauteloso quanto à expansão do seu nível de endividamento, principalmente por causa do quadro ainda adverso em relação do nível de emprego.

Renda – A queda da demanda do consumidor por crédito no primeiro trimestre foi mais acentuada nas faixas de renda mais elevadas.

A variação da demanda por crédito por renda mensal no 1º trimestre de 2017, em relação ao mesmo período do ano passado (os percentuais entre parênteses indicam a variação em março, em relação a fevereiro):

• Até R$ 500: 2,3% (18,3%)
• R$ 500 a R$ 1 mil: 1,9% (19,9%)
• R$ 1 mil a R$ 2 mil: 0,3% (21,5%)
• R$ 2 mil a R$ 5 mil: -1,0% (21,9%)
• R$ 5 mil a R$ 10 mil: -1,7% (22,0%)
• Mais de R$ 10 mil: -1,4% (21,9%)
Geral: 0,8% (20,7%)

Regiões –
No primeiro trimestre, a demanda por crédito caiu entre os consumidores do Centro-Oeste, do Norte e do Sudeste.

A variação da demanda por crédito por renda mensal no 1º trimestre de 2017, em relação ao mesmo período do ano passado (os percentuais entre parênteses indicam a variação em março, em relação a fevereiro):

• Centro-Oeste: -2,4% (14,6%)
• Norte: -0,8% (24,1%)
• Nordeste: 3,8% (15,8%)
• Sul: 2,9% (20,3%)
• Sudeste: -0,2% (23,3%)
Geral: 0,8% (20,7%)

'
Enviando