Home > DOCES E SALGADOS > Expectativas de serviços puxam alta de indicador de economia da FGV

DOCES E SALGADOS

19/04/2017 08:36 por Redação

Expectativas de serviços puxam alta de indicador de economia da FGV

Segundo economista, reversão do quadro recessivo "ainda está sujeita a oscilações de curto prazo"

O Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE), que mede as condições econômicas atuais, caiu 0,4% entre fevereiro e março, atingindo 97,8 pontos. As variações semestrais do ICCE permanecem no terreno positivo pelo segundo mês consecutivo.

Expectativas

Já o Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) subiu 1,9% em março, em relação ao mês anterior, e atingiu 108,7 pontos. Das oito séries componentes, quatro contribuíram para o avanço do indicador no segundo mês do ano, com destaque para o Índice de Expectativas dos Serviços, com variação de 7,9%.

“A nova elevação do IACE em março aponta para uma reversão próxima do atual quadro recessivo”, afirma Paulo Picchetti, pesquisador do IBRE/FGV. “No entanto, o resultado negativo do ICCE no mês corrobora a percepção que esta reversão ainda está sujeita a oscilações de curto prazo, e ocorrerá de forma bastante gradual”.

O ICCE e o IACE são elaborados mensalmente pela FGV/IBRE em parceria com a The Conference Board, entidade americana sem fins lucrativos que realiza pesquisas e seminários sobre negócios.

'
Enviando