Home > ADVILLAGE > Facebook apresenta a "libra" e ingressa no mundo das criptomoedas

ADVILLAGE

18/06/2019 08:18 por Advillage

Facebook apresenta a "libra" e ingressa no mundo das criptomoedas

Com a nova moeda, a ser lançada em 2020, Mark Zuckerberg quer alcançar 1,7 bilhão de pessoas que não têm conta bancária

FACEBOOK CALIBRA
O Facebook confirmou nesta terça-feira que planeja lançar em 2020 sua própria criptomoeda, chamada Libra, na qual vem trabalhando “secretamente” há mais de um ano. A meta da rede social de Mark Zuckerberg é oferecer serviços financeiros “baratos e acessíveis” para 1,7 bilhão de pessoas em todo o mundo sem contas bancárias.

O Facebook informou que a carteira digital Calibra, na qual as pessoas poderão armazenar a criptomoeda, poderá ser acessada através do Messenger, WhatsApp e um aplicativo chamado Calibra, que será disponibilizado na Apple Store e no Google Play.

Segundo o site norte-americano Business Insider, o lançamento da “moeda do Facebook” está sendo apoiada por investimentos de grandes empresas de pagamento, como Mastercard, Visa e PayPal, bem como de gigantes da tecnologia, incluindo Uber e Spotify. O Facebook criou uma "Associação de Libra" independente para governar a moeda. O Calibra é um dos 28 "membros fundadores", que pagaram um mínimo de US$ 10 milhões para participar. Zuckerberg, segundo o Business Insider, sinalizou que a governança está “teoricamente” aberta a rivais como Google e Twitter.

Assim que a Libra for lançada, no ano que vem, as pessoas precisarão apresentar um documento de identidade oficial. Para garantir o alcance da moeda a 1,7 bilhão de pessoas, é de se esperar que o Facebook exija um mínimo de documentação, sem perder de vista mecanismos de verificação e segurança.

Os usuários poderão converter eletronicamente sua moeda local em libra e, em seguida, armazenar o saldo em sua carteira Calibra. A ideia é que a criptomoeda tenha aproximadamente o mesmo valor de um dólar, euro ou libra esterlina. Essa “paridade” ainda está sendo avaliada.

Até agora, o Facebook testou a libra apenas para transferência de dinheiro, mas o site do Calibra diz que a primeira versão do aplicativo irá "suportar pagamentos peer-to-peer e algumas outras formas de pagamento, como os códigos QR em pontos de varejo. O objetivo é, com o tempo, “generalizar” o uso da libra em operações físicas e virtuais.

Veja o comunicado do Facebook sobre o lançamento da libra aqui (em inglês).

Siga-nos no Twitter

'
Enviando