Home > DOCES E SALGADOS > IGP-10 tem inflação de 1,86% em junho, acima da taxa de maio

DOCES E SALGADOS

18/06/2018 10:26 por Redação

IGP-10 tem inflação de 1,86% em junho, acima da taxa de maio

É a maior variação desde outubro de 2015; alta foi puxada pelos preços no atacado, com destaque para matérias-primas alimentícias

O IGP-10 (Índice Geral de Preços calculado pela FGV entre o dia 11 de um mês até o dia 10 do mês seguinte) registrou variação de 1,86% em junho, acima da taxa de 1,11% verificada em maio. É o maior resultado desde outubro de 2015 (1,88%). Em junho de 2017 a variação do IGP-10 foi de -0,62%.

No ano, o índice acumula variação de 5,09%.  Em 12 meses, de 6,17%.

Os três componentes do índice tiveram aceleração, com destaque para o IPA (preços no atacado).

O IPA-10 (Índice de Preços ao Produtor Amplo) avançou de 1,55%, em maio, para 2,50% em junho.

Os Bens Finais subiram de 0,04% para 1,80%, devido sobretudo ao subgrupo alimentos in natura, que passou de -6,23% para 3,50%.

O índice de Bens Intermediários, por sua vez, acelerou de 2,51% para 2,84%. Destaque para materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa de variação passou de 1,71% para 2,18%.

O índice de Matérias-Primas Brutas subiu de 2,24% para 2,94%. As principais contribuições de alta foram de aves (-2,11% para 14,47%), milho em grão (2,61% para 6,61%) e cana-de-açúcar (-2,73% para -0,01%).

O IPC-10 (Índice de Preços ao Consumidor) tiveram variação de 0,74% em junho, contra 0,26% em maio. Seis das oito classes de despesa tiveram acréscimos, com destaque para Alimentação.

Grupos de despesa em alta:

• Alimentação: 0,10% para 0,98%
• Habitação: 0,25% para 1,04%
• Transportes: 0,08% para 0,89%
• Vestuário: 0,30% para 0,58%
• Comunicação: 0,14% para 0,22%
• Despesas Diversas: 0,04% para 0,11%

Grupos em baixa:

• Saúde e Cuidados Pessoais: 1,08% para 0,55%
• Educação, Leitura e Recreação: 0,01% para -0,30%

O INCC-10 (Índice Nacional da Construção Civil) subiu de 0,34%, em maio, para 0,36% em junho.

• Materiais, Equipamentos e Serviços: 0,45% para 0,33%
• Mão de Obra: 0,26% para 0,38%

'
Enviando