Home > DOCES E SALGADOS > Aeroportos de Recife, João Pessoa e Aracaju recebem certificação operacional da Anac

DOCES E SALGADOS

14/02/2020 12:53 por Redação

Aeroportos de Recife, João Pessoa e Aracaju recebem certificação operacional da Anac

Documento é emitido em caráter provisório sempre que um novo operador assume as operações de um aeródromo certificado

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concedeu certificados operacionais provisórios aos aeroportos de Recife, João Pessoa e Aracaju. Os terminais, administrados pela Aena Brasil, fazem parte do Bloco Nordeste, leiloados na 5ª rodada de concessão de aeroportos. As portarias da Anac, com as certificações emitidas, estão disponíveis para consulta aqui.

Com validade de 12 meses, a certificação provisória é a etapa anterior à emissão do certificado definitivo e ocorre sempre que um novo operador assume as operações de um aeródromo certificado. Nessa fase, cabe à concessionária manter os procedimentos do Manual de Operações de Aeródromo (MOPS) elaborado pelo operador anterior.

Segundo a Anac, o documento permite padronizar os serviços e facilitar a gestão aeroportuária, a comunicação e a instrução dos profissionais que trabalham no aeroporto e dos demais provedores de serviços diretamente relacionados à operação do local.

Para obter a certificação definitiva, a concessionária deverá apresentar um novo MOPS de cada um dos aeroportos certificados. Atualmente, os aeroportos de Recife, João Pessoa e Aracaju estão em fase de transição operacional, período em que a gestão do terminal é realizada pela Infraero com acompanhamento da nova concessionária. O período de transição desses terminais se encerra entre os dias 20 de fevereiro a 3 de março — datas em que as portarias de certificação terão vigência.

Nos últimos três meses, com as emissões publicadas nesta quinta-feira, a Anac certificou 12 aeroportos no país: Recife, Aracaju, João Pessoa, Maceió, Rio Verde (GO), Vitória, Rondonópolis (MT), Aracati (CE), Toledo (PR), Guarapuava (PR), Macaé, (RJ) e Navegantes (SC).

Rio Verde - No caso de Rio Verde, um polo de agronegócio a 238 km de Goiânia, o certificado operacional foi emitido à prefeitura, administradora do aeroporto local. Anteriormente, o aeroporto estava limitado a receber nove frequências semanais da aeronave ATR 72. Com a obtenção do documento, e com as melhorias na gestão do aeroporto feitas para garantir a segurança operacional, essa limitação deixou de existir.

'
Enviando