Home > DOCES E SALGADOS > Brasil tem 12 aeroportos entre os 50 melhores do mundo

DOCES E SALGADOS

13/05/2019 07:34 por Redação

Brasil tem 12 aeroportos entre os 50 melhores do mundo

Afonso Pena (Curitiba) e Viracopos (Campinas) aparecem entre os dez primeiros no ranking da AirHelp

Doze aeroportos brasileiros ficaram entre os 50 melhores do mundo, de acordo com o AirHelp Score 2019, ranking internacional dos melhores aeroportos e companhias aéreas do mundo. O Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba, obteve a quarta melhor colocação, com 8,37 pontos. Viracopos, em Campinas, surge na 10ª colocação, com 8,25 pontos. Entre os 25 melhores, o Rio de Janeiro pontuou dois aeroportos: o Santos Dumont, que ficou na 17ª colocação, e o Galeão, em 25º. A classificação é feita pela AirHelp, maior organização internacional dos direitos de passageiros aéreos.

"O Brasil é o país com maior número de aeroportos entre os 50 melhores do mundo, com representação em quatro das cinco regiões do país: Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste”, diz Karin Herbsthofer, especialista em direitos dos passageiros da AirHelp. “A pontualidade é o índice em que os aeroportos brasileiros foram mais bem avaliados, sendo que 11 dos 12 aeroportos tiveram nota acima de oito. Em segundo lugar, vem a qualidade dos serviços e, por último, a qualidade do varejo, que leva em consideração opções de alimentação e lojas". Ela acredita que uma melhora dos aeroportos do Brasil nesses critérios pode ajudar a elevar sua posição no ranking.

Os dez aeroportos mais bem posicionados n ranking:

01. Aeroporto Internacional de Hamad (Doha, Catar): 8,39 pontos
02. Aeroporto Internacional de Tóquio (Japão): 8,39
03. Aeroporto Internacional de Atenas (Grécia): 8,38
04. Aeroporto Internacional Afonso Pena (Curitiba, Brasil): 8,37
05. Aeroporto Lech Walesa (Gdansk, Polônia): 8,35
06. Moscow Sheremetyevo International Airport (Moscou, Rússia): 8,35
07. Singapore Changi Airport (Cingapura): 8,27
08. Aeroporto Internacional Rajiv Gandhi (Hyderabad, Índia)
09. Aeroporto de Tenerife Norte (Tenerife, Ilhas Canárias, Espanha): 8,26
10. Aeroporto Internacional de Viracopos (Campinas, Brasil): 8,25

Os 12 aeroportos brasileiros do ranking:

04. Aeroporto Internacional Afonso Pena (Curitiba): 8,37 pontos
10. Aeroporto Internacional de Viracopos (Campinas): 8,25
11. Aeroporto Internacional do Recife (Recife): 8,00
13. Aeroporto Internacional de Brasília (Brasília): 8,00
15. Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Belo Horizonte): 8,12
17. Aeroporto Santos Dumont (Rio de Janeiro): 8,07
19. Aeroporto Internacional Pinto Martins (Fortaleza): 8,03
21. Aeroporto Internacional Salgado Filho (Porto Alegre): 8,00
25. Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim/Galeão (Rio de Janeiro): 7,97
31. Aeroporto de Congonhas (São Paulo): 7,92
32. Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães (Salvador): 7,91
45. Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos): 7,76

Lançado em 2015, o estudo é considerado a avaliação mais abrangente e precisa de companhias aéreas e aeroportosEste ano, foram analisados e classificados 132 aeroportos do mundo mais conhecidos e mais utilizados.

Metodologia

O levantamento considera três fatores para a pontuação dos terminais aeroviários, assinala a Agência Brasil. A pontualidade tem peso de 60%. Para elaborar o ranking deste ano, foram analisados os voos entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2018. Calculam-se quantos voos estavam no horário e, em seguida, esse número é expresso como uma porcentagem. Quanto maior a pontuação, maior a porcentagem de voos no horário em um dia normal. Por exemplo, uma pontuação de 8,5 significa que 85% dos voos estavam no horário.

Outro critério é a qualidade do serviço, com peso de 20%. Esse item foi perguntado a mais de 40 mil pessoas de 40 diferentes países, dos quais 2,5 mil eram brasileiras. Foi pedido aos viajantes que classificassem os aeroportos em termos de atendimento ao cliente; tempos de espera de segurança; e limpeza, utilizando uma escala de muito boa a muito ruim. A cada classificação foi dado um valor numérico (de 1 a 5). Somando essas classificações, os analistas chegaram a uma pontuação final. Quanto maior a pontuação, melhor o aeroporto em todos esses fatores de serviço.

O terceiro critério é o de varejo, que engloba alimentos e lojas e tem peso também de 20%. Os passageiros foram indagados sobre o que achavam dos aeroportos em termos de opções de compras e de alimentos. Novamente, eles classificaram cada um em uma escala de muito boa a muito ruim, dando a cada classificação um valor numérico (de 1 a 5), para depois fazer a pontuação final. Quanto maior a pontuação, melhores são consideradas essas instalações para o aeroporto. Para chegar ao 'ranking' final, são somados os três fatores, considerando porém que o desempenho em termos de pontualidade deve superar a importância do serviço e das instalações do aeroporto.

A AirHelp salientou que não é possível comparar o resultado da pesquisa com anos anteriores, porque a metodologia deste ano deu maior peso à questão da pontualidade, e isso impacta a pontuação.

Melhores companhias

A AirHelp avaliou também as 72 melhores companhias aéreas do mundo. A LATAM aparece na sexta posição.

As dez primeiras do ranking:

01. Qatar Airways (Catar): 8,23 pontos
02. American Airlines (Estados Unidos): 8,07
03. Aeromexico (México): 8,07
04. SAS Scandinavian Airlines (Suécia, Noruega e Dinamarca): 8,07
05. Qantas (Austrália): 8,04
06. LATAM Airlines (Chile/Brasil): 8,01
07. WestJet (Canadá): 7,96
08. Luxair (Luxemburgo): 7,90
09. Austrian Airlines (Áustria): 7,90
10. Emirates (Emirados Árabes Unidos): 7,80

Para o ranking de empresas, foram considerados três fatores: pontualidade dos voos segundo a base de dados da AirHelp, que avalia o horário de partida e chegada dos voos de todas as companhias aéreas; qualidade do serviço das companhias aéreas segundo avaliação de passageiros; e processamento de reclamações com base na eficiência para o atendimento a pedidos de indenização de clientes. Os três critérios têm o mesmo peso (33,33% da pontuação final).

A Azul e a Gol ficaram no 29º e no 58º lugares, respectivamente. Apesar da boa pontuação em termos de serviço e 'performance' de partida e chegada no horário, as duas companhias não receberam pontos positivos no atendimento a queixas de passageiros. A Azul recebeu nota 8,3 para qualidade do serviço, 8,4 para pontualidade, e apenas 5 para processamento de reclamações, enquanto a pontuação da Gol foi 8,1 (serviço), 7,8 (pontualidade), e 3,1 (processamento de reclamações).

Entre as piores companhias estão Ryanair, Korean Air, EasyJet e Thomas Cook Airlines, consideradas “não amigáveis” no trato com os passageiros.

Na avaliação do diretor presidente da AirHelp, Henrik Zillmer, as empresas aéreas que agradam mais aos passageiros são as que oferecem pontualidade acima da média. Segundo ele, "as companhias aéreas que colocam os passageiros em primeiro lugar e se responsabilizam pela execução das reclamações de indenização de forma rápida e sem problemas ganham a confiança dos clientes neste mercado altamente competitivo”.

Veja o relatório completo aqui

'
Enviando