Home > DOCES E SALGADOS > IBGE aponta estabilidade do setor de serviços em maio

DOCES E SALGADOS

12/07/2019 09:42 por Redação

IBGE aponta estabilidade do setor de serviços em maio

Houve aumento de volume em quatro das cinco atividades; a receita registrou leve alta de 0,6% em relação ao mês anterior

Após a alta de 0,5% observada em abril, a atividade do setor de serviços ficou estável em maio, com variação nula (0,0%) em volume em relação ao mês anterior, com ajuste sazonal. A receita nominal do setor subiu 0,6%. No confronto com maio/18 (sem ajuste), houve alta de 4,8% no volume e de 9,2% na receita.

Com os números de maio, o volume de serviços cresceu 1,4% no acumulado do ano, enquanto a receita nominal avançou 5,1%. Em 12 meses, houve alta de 1,1% no volume, e a receita cresceu 4,3%.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE.

Os resultados dos últimos três meses encerrados em maio (os percentuais entre parênteses indicam a variação acumulada em 12 meses):

• março: -0,7% (-0,8%)
• abril: 0,5% (1,1%)
• maio: 0,0% (0,6%)

Em maio/19, houve aumento de volume em quatro das cinco atividades, com destaque para a rubrica “outros serviços” (2,6%).

Os indicadores de volume de serviços em maio, em relação a abril (os percentuais entre parênteses indicam a variação acumulada em 12 meses):

Brasil: 0,0% (0,6%)
• Serviços prestados às famílias: 0,5% (1,1%)
• Serviços de informação e comunicação: 1,7% (2,1%)
• Serviços profissionais, administrativos e complementares: 0,7% (-1,2%)
• Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio: -0,6% (0,9%)
• Outros serviços: 2,6% (2,5%)

Os indicadores da receita de serviços em maio, em relação a abril (os percentuais entre parênteses indicam a variação acumulada em 12 meses):

Brasil: 0,6% (4,3%)
• Serviços prestados às famílias: 1,8% (5,2%)
• Serviços de informação e comunicação: 2,1% (2,2%)
• Serviços profissionais, administrativos e complementares: 0,7% (2,4%)
• Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio: 0,1% (6,9%)
• Outros serviços: 2,9% (6,1%)

Dados regionais – Das 27 unidades da federação, 13 tiveram queda no volume dos serviços entre abril e maio, e 12 alcançaram números positivos. Entre as localidades em queda, destaque para Mato Grosso (-4,9%) e Bahia (-1,9%). Já os principais resultados positivos vieram de Santa Catarina (2,3%) e São Paulo (1,3%).

Atividades turísticas - O agregado especial de atividades turísticas apontou crescimento de 1,6% em maio, em relação a abril, após recuar -1,3% no mês anterior. Regionalmente, 11 das 12 unidades da federação investigadas acompanharam esse crescimento, com destaque para Ceará (7,5%), Bahia (5,1%), Minas Gerais (3,3%), Rio de Janeiro (2,1%) e São Paulo (2,1%). Em sentido contrário, a única influência negativa veio do Paraná (-1,2%).

Em relação a maio de 2018, o volume de atividades turísticas no Brasil cresceu 5,1%.

Acesse o relatório completo do IBGE aqui.

'
Enviando