Home > ARTIGOS > Cenários requeridos para expansão do PIB potencial

ARTIGOS

12/03/2020 08:18 por Redação

Cenários requeridos para expansão do PIB potencial

Sob alguns cenários mais construtivos, é possível vermos expansão do PIB potencial ao redor de 3,0%

Robson Rodrigues Pereira, Thiago Coarucci de Angelis, Ariana Zerbinatti, Fabiana D’Atri*

A evolução do PIB potencial aponta que sua expansão depende de três fatores produtivos: (1) a força de trabalho, (2) o estoque físico de capital e (3) a produtividade total dos fatores (PTF). Considerando-se os dados mais recentes, apresentamos cenários alternativos de crescimento do PIB para diferentes combinações de expansão da força de trabalho e da taxa de investimento (estoque de capital/PIB), considerando-se dois cenários para a PTF.

Nos três fatores de produção há espaço para elevação do potencial de crescimento brasileiro nos próximos anos. A taxa de investimentos no Brasil está, atualmente, em torno de 16%, depois de ter alcançado 21% em 2014. Avanços no programa de concessões em infraestrutura e privatizações serão fundamentais para ampliação do estoque de capital. Essa ampliação será tão maior quanto mais elevada for a capacidade de financiamento do investimento. Isso passa pelo tema da poupança, principalmente pública, mas também pelo aprofundamento do mercado de capitais, que vem se dando em grande escala.

Do lado da produtividade, temas como qualidade da educação, gastos em P&D, melhora do ambiente de negócios e maior abertura da economia são fundamentais para níveis maiores de eficiência, o que também passa pela infraestrutura. A PTF, por sua vez, é uma variável não-observada diretamente. Estimamos que ela esteja próxima a zero atualmente, porém, as estimativas costumam ser influenciadas pela fase do ciclo, motivo pelo qual devem ser lidas com cautela. Para efeitos de comparação, no pré-crise global de 2008 essa variável crescia ao ritmo de 2% ao ano.

Por fim, no caso da força de trabalho, a demografia deverá exercer pressão negativa nas próximas décadas, com menor contribuição para o PIB potencial. Trata-se de um padrão verificado de forma generalizada entre os países. Contudo, dois atenuantes devem ser considerados nesse debate: a reforma da previdência e o espaço para que políticas públicas e privadas aumentem a taxa de participação da mulher na força de trabalho.

Sob alguns cenários mais construtivos, é possível vermos expansão do PIB potencial ao redor de 3,0%. Vale dizer que, na transição para um potencial mais elevado, é possível que o PIB efetivo cresça acima do potencial. Trata-se de um cenário que requer muita coordenação de políticas públicas, persistência na agenda de reformas e previsibilidade para investimentos.

Clique no botão DOWNLOAD, logo abaixo, para ler o artigo com gráficos e tabelas.

* Robson Rodrigues Pereira, Thiago Coarucci de Angelis, Ariana Zerbinatti e Fabiana D’Atri são economistas do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco.

DOWNLOAD '
Enviando