Home > ARTIGOS > Surpresa com o IPCA em maio se concentrou nos preços de alimentos

ARTIGOS

10/06/2015 12:17 por Redação

Surpresa com o IPCA em maio se concentrou nos preços de alimentos

Nos próximos meses o movimento deve ser revertindo, favorecendo a descompressão inflacionária

Depec-Bradesco*

A variação de 0,74% do IPCA em maio, divulgado hoje pelo IBGE, ficou acima da nossa projeção e da mediana das expectativas do mercado, de 0,57% e 0,59%, respectivamente, segundo coleta da Agência Estado. Com isso, o indicador mostrou aceleração frente à elevação de 0,71% registrada em abril e acumulou alta de 8,47% em doze meses, acelerando frente ao resultado do mês anterior (8,17%). A surpresa em relação ao nosso número é explicada essencialmente pela maior pressão da alimentação e em alguns itens administrados.

Leia: IPCA acelera de leve em maio e varia 0,74%, aponta IBGE.

A aceleração da inflação em maio se concentrou em três dos nove grupos que compõem o IPCA. Destaque para alimentação e bebidas que passou de uma alta de 0,97% para 1,37% entre abril e maio. O movimento é explicado principalmente pela variação dos produtos in natura, em especial, chama a atenção a inflação de 35,69% da cebola, de 21,38% do tomate e de 15,90% da cenoura. Adicionalmente, houve maior pressão de habitação e despesas pessoais, cujas variações passaram de 0,93% e 0,51% em abril, para 1,22% e 0,74% em maio, nessa ordem. Aqui, o impacto do aumento do PIS/COFINS sobre a energia elétrica em alguns estados, no primeiro caso, e o reajuste dos jogos lotéricos, no segundo, justificam grande parte da alta mais acentuada no último mês.

A despeito da aceleração do índice agregado, as medidas de inflação subjacente mantiveram a tendência bastante gradual de descompressão exibida nos últimos meses, com a média dos núcleos saindo de 0,71% para 0,59%. Com isso, nos últimos doze meses acumulou alta de 7,22%. Na mesma direção, os preços de serviços saíram de uma alta de 0,72% para 0,19%, levando o índice em doze meses a 8,23%. Finalmente, o índice de difusão caiu de 71% para 70,2% no mesmo período.

Para os próximos meses, projetamos que o movimento exibido pelos preços dos alimentos em maio seja revertido, favorecendo a descompressão do IPCA. Adicionalmente, mantemos a perspectiva de desaceleração gradual dos serviços. Dessa forma, projetamos elevação de 8,3% do IPCA em 2015.

* Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco.

'
Enviando