Home > DOCES E SALGADOS > Empresas de patinetes respondem às notificações, mas não convencem o Procon-SP

DOCES E SALGADOS

10/05/2019 13:30 por Redação

Empresas de patinetes respondem às notificações, mas não convencem o Procon-SP

Elas não comprovaram que o consumidor é devidamente informado sobre as condições de uso e os riscos na utilização desse meio de locomoção

Em resposta à notificação enviada nesta semana pelo Procon-SP, solicitando esclarecimentos sobre o serviço de locação de bicicletas e patinetes elétricos, as empresas Itaú Unibanco, Rappi Brasil Intermediação de Negócios, Scoo Mobilidade e Yellow Soluções de Mobilidade não comprovaram, segundo o órgão, que o consumidor é devidamente informado sobre as condições de uso e os riscos na utilização desse meio de locomoção.

As empresas afirmam que o consumidor tem acesso às orientações essenciais para utilizar o serviço – ser maior de 18 anos, não deixar de usar equipamentos de segurança, restrições de uso, entre outras –, mas não apresentaram as telas de sistema e o inteiro teor das informações prestadas, passo a passo, quando da adesão ou contratação.

“A partir das respostas, o Procon-SP irá avaliar quais medidas e sanções poderão ser aplicadas com base no Código de Defesa do Consumidor”, diz o órgão.

Mais notificações

O Procon informa que solicitou à Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo um levantamento detalhado das empresas cadastradas para prestar esse serviço de locomoção.

Diante disso, mais oito empresas foram notificadas nesta quinta-feira (9) a prestar esclarecimento ao Procon-SP: Bird Bikes Brazil Aluguel de Equipamentos, Lime Technology Aluguel de Patinetes, Mobileasy Soluções em Mobilidade, Santa Mônica Mobility, Serttel Soluções em Mobilidade e Segurança Urbana, Trunfo Comunicação, Uber do Brasil Tecnologia e Vera Cruz Serviços Administrativos Eireli.

Leia mais: Ainda sem regras, patinetes elétricos invadem cidades e viram febre.

'
Enviando