Home > DOCES E SALGADOS > Após a leve alta em janeiro, produção industrial brasileira recuou 2,5% em fevereiro

DOCES E SALGADOS

01/04/2016 10:54 por Redação

Após a leve alta em janeiro, produção industrial brasileira recuou 2,5% em fevereiro

Queda do indicador do IBGE alcançou 13 dos 24 ramos investigados, com destaque para veículos automotores

Após a alta de 0,4% em janeiro, que interrompeu série de sete quedas mensais consecutivas, a produção industrial brasileira caiu 2,5% em fevereiro, em relação ao mês anterior. No confronto com o segundo mês de 2015 o declínio chega a 9,8%.

Com isso, a produção da indústria acumulou recuo de 11,8% este ano e de 9,0% em 12 meses.

Os dados da Pesquisa Industrial Mensal do IBGE tem ajuste sazonal.

Os resultados mensais da produção industrial nos últimos seis meses encerrados em fevereiro:

• Setembro: -1,3%
• Outubro: -0,7%
• Novembro: -2,4%
• Dezembro: -0,7%
• Janeiro: +0,4%
• Fevereiro: -2,5%

A maior queda entre os indicadores da produção industrial em fevereiro, em relação a janeiro, ocorreu em bens de consumo durável (-5,30%). No sentido inverso, a única elevação no segundo mês do ano foi anotado em bens de capital (+0,30%).

Os resultados de fevereiro, em relação ao mês anterior, por categoria de uso (os percentuais entre parênteses indicam o acumulado em 12 meses):

• Bens de capital: 0,30% (-27,10%)
• Bens intermediários: -2,0% (-6,30%)
• Bens de consumo: -3,20% (-9,40%)
- duráveis: -5,30% (-20,0%)
- semiduráveis e não duráveis: -0,60% (-6,40%)
Índice geral: -2,50% (-9,0%)

Em fevereiro, 13 dos 24 ramos industriais pesquisados tiveram queda da produção, em relação a janeiro. Os destaques negativos:

• Veículos automotores, reboques e carrocerias: -9,7%
• Máquinas e equipamentos: -6,7%
• Produtos alimentícios: -1,7%
• Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos: -8,2%
• Máquinas, aparelhos e materiais elétricos: -3,5%
• Metalurgia: -1,5%
• Confecção de artigos do vestuário e acessórios: -2,6%
• Produtos de borracha e material plástico: -1,6%
• Outros equipamentos de transporte: -3,3%

Os destaques entre os ramos com alta na produção em fevereiro:

• Coque, produtos derivados de petróleo e biocombustíveis: 1,4%
• Perfumaria, sabões, produtos de limpeza e de higiene pessoal: 1,3%
• Indústrias extrativas: 0,6%
• Produtos têxteis: 3,4%
• Bebidas: 1,3%

Análise: Produção industrial de fevereiro reforça projeção de queda de 0,8% do PIB no 1º trimestre.

'
Enviando